Universidades que algumas personalidades frequentaram

Muitos estudantes aqui no Brasil têm a intenção de complementar seus estudos no exterior por algumas razões: obter melhores salários, destaque no mercado de trabalho, conhecer o ensino de outros país, entre tantos outros.

Contudo, para sair do Brasil para estudar fora é preciso ter muita disciplina, rigor e boas notas.

Em algumas universidades estrangeiras é preciso, acima de tudo, domínio do idioma, um excelente currículo, concorrer a uma seleção e conquistar uma bolsa de estudos parcial ou até mesmo integral. Em outras universidades é preciso também recursos financeiros.

Se você quer uma oportunidade para estudar fora, saiba que além de todos os requisitos que apresentamos, não é de forma alguma algo inalcançável. 

O que você deve fazer é planejar, estudar e investir, por isso, é importante:

  • Escolher qual é a instituição de ensino que deseja estudar
  • Definir seu projeto,
  • O que você quer estudar no exterior,
  • Por que você quer estudar no exterior,
  • Definir o idioma em que prefere estudar,
  •  Escolher bem qual é o país ou cidades em que quer viver esta experiência, e

E, neste post, você vai conhecer algumas personalidades de destaque no mundo, que estudaram e se formaram e ganharam prêmios.

Escolhemos apenas algumas, para seu conhecimento.

Barack Obama

O ex-presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, estudou Ciência Política na Universidade de Columbia e cursou Direito na Universidade de Harvard. 

A passagem de Obama por Harvard coincide com seu interesse pela carreira política. 

Obama também a teve participação na Harvard Law Review, que é uma revista acadêmica muito prestigiada.

Além disso, o ex-presidente foi também senador e chefe de Estado, e recebeu o Prêmio Nobel da Paz em 2009.

Além de Obama, outros presidentes dos Estados Unidos são ex-alunos de Harvard, como George W. Bush Jr., John F. Kennedy e Franklin Delano Roosevelt.

Saindo da esfera americana dirigentes de outras nações também frequentaram, estudaram e formaram em Harvard, como Pierre Trudeau, primeiro-ministro do Canadá, Miguel De La Madrid, presidente do México, Masako Owada, princesa do Japão e Benazir Bhutto, primeiro-ministro de Paquistão. 

Malala Yousafzai

Malala Yousafzai: aos 22 anos formou-se, em Filosofia, Política e Economia na Universidade de Oxford, na Inglaterra. 

A estudante paquistanesa foi a mais jovem da história a ganhar ganhadora Prêmio Nobel.

A estudante é defensora direitos humanos e viaja o mundo fazendo palestras.

Malala Yousafzai já chegou à universidade bastante conhecida, por sua história. 

Aos 15 anos a garota foi baleada por talibãs dentro de um ônibus, por ser uma mulher a lutar pelo direito à educação das mulheres no país. 

Ela sobreviveu ao ataque e, por isso, refugiou-se no Reino Unido e se tornou símbolo da luta feminina por educação no Oriente Médio. 

Angela Merkel

A ex-primeira-ministra alemã Angela Merkel é cientista e política alemã.

A Alemanha é o país mais rico e populoso da União Europeia. Sendo assim, seus governantes são líderes naturais do bloco. 

O cargo que ela ocupou na Alemanha, entre 2005 até 2021 foi o de chanceler da Alemanha, ou seja, é um cargo equivalente ao de primeira-ministra. 

Vale ressaltar que Angela Merkel foi reeleita por quatro vezes.

Merkel cresceu, estudou e trabalhou na comunista República Democrática Alemã.

De 1973 a 1978, estudou Física na Universidade Karl Mark, em Leipzig.

Em 1986, ela obteve um doutorado em Química Quântica. 

Durante esse período, trabalhou como pesquisadora e publicou artigos científicos.

Príncipe William

O primeiro filho do Príncipe Charles e Lady Diana, o príncipe William foi educado em escolas particulares no Sul da Inglaterra. 

Entre 1990 e 1995 frequentou a escola preparatória Ludgrove School, em Wokingham, onde permaneceu entre 1990 e 1995. 

Após aprovação no exame de admissão, o príncipe estudou entre os anos 1995 e 2000 no Elton College – prestigiada escola da Inglaterra. 

Em 2001, iniciou o curso de História da Arte na Scotland’s St. Andrew’s University, na Escócia. Contudo, não terminou o curso, optando por  fazer  o curso de Geografia no qual se formou 2005.

Em 2006, William começou o curso de cadete na Real Academia Militar de Sandhurst.

Albert Einstein

Albert Einstein, autor da Teoria da Relatividade, ganhou, em 1921, o Prêmio Nobel de Física pelo estudo que fundamentou a teoria quântica.

Cursou seus estudos iniciais em Ulm e ingressou no Instituto Politécnico de Zurique, no qual concluiu a graduação em física no ano de 1900. 

No ano seguinte, Einstein escreveu o seu primeiro artigo científico, sobre “A Investigação do Estado do Éter em Campo Magnético”.

Como cidadão suíço, Einstein conclui o ensino superior no Instituto Federal de Tecnologia de Zurique. 

O Instituto Politécnico, é referido por ETH e é considerada a quinta melhor universidade do mundo no ramo de engenharia e tecnologia, como também se destaca nas áreas de Ciências Naturais, Engenharia e Matemática.

 Lá também o cientista foi professor por alguns anos. 

Nelson Mandela

Nelson Mandela foi presidente da África do Sul. Na juventude, foi o líder do movimento contra o Apartheid – legislação que segregava os negros no país. 

Condenado à prisão perpétua, Mandela passou quase 27 anos preso na Ilha de Robben, na África do Sul, sendo libertado em 1990, em razão de grande pressão internacional. 

Em 1939, Mandela ingressou no curso de Direito, na Universidade de Fort Hare – primeira Universidade da África do Sul a ministrar cursos para negros.

Em 1943, concluiu o bacharelado em Artes pela Universidade da África do Sul. 

Continuou os estudos de Direito, por correspondência, na universidade de Fort Hare. 

A instituição também lhe conferiu o título de Doutor Honoris Causa.

Em 1993, Mandela recebeu o Prêmio Nobel da Paz, pela sua luta contra o regime de segregação racial.

Em 1994, Mandela foi eleito o primeiro presidente democrático da África do Sul.

Nelson Mandela faleceu em Joanesburgo, África do Sul, no dia 5 de dezembro de 2013.

mulher sorridente com capuz cinza ao lado de menino sorridente com jaqueta azul e vermelha

Conclusão

Esperamos que o post você tenha se identificado com alguma personalidade ou alguma universidade e isso tenha lhe dado incentivo para realizar uma trajetória de estudos no exterior.

Estudar fora contribui não somente para a aprendizagem acadêmica, mas também na de outra língua, além de fazer ter oportunidade de conhecer outras pessoas, fazer amigos, conhecer a cultura, a história, o dia a dia do país ao qual você vá estudar.

Sair do Brasil e passar a frequentar uma universidade estrangeira vai lhe trazer uma experiência cultural incrível.

Outra coisa: não importa a idade, não importa o curso, o que importa é que todos podem estudar no exterior.

No próximo post vamos falar sobre quais os prêmios que são concedidos às universidades.

Até. 

foto de três homens pulando no chão perto de árvores nuas durante o dia

Confira também: