Mercado de trabalho x terceira idade e a expectativa de vida positiva desta população 

A expectativa de vida cresce a cada ano e, no Brasil, a média chega a 75 anos.

Segundo relatório divulgado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), a expectativa de vida em todo o mundo aumentou cerca de cinco anos nos últimos 15 anos. 

A OMS também estabelece que essa perspectiva está relacionada ao nível socioeconômico de cada nação. Em países desenvolvidos, a idade se estende para 65 anos.

E a população do idoso aqui no Brasil também aumenta. 

De acordo com Agência Brasil, são 37,7 milhões de pessoas idosas com 60 anos ou mais. 

Interessante apontar que, segundo a pesquisa do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), 18,5% dessa população ainda trabalha e 75% dela contribuem para a renda de onde moram.

Por isso, não dá mais para fazer distinção de pessoas que já completaram 60 anos.

Segundo especialistas, a idade cronológica é um tempo transcorrido a partir da data de nascimento do indivíduo, correto? 

E as mudanças biológicas, de acordo com a idade, podem aparecer em diferentes partes do corpo e em momentos diferentes, além de depender de pessoa para pessoa.

Dito isso, cabe aqui salientar que uma coisa é envelhecimento biológico, outra o cronológico.

Desse modo, o idoso jamais poderá ser tratado de antemão como uma pessoa incapacitada.

A título de exemplificação, como é possível considerar ‘velha’ grande parte de uma população que atua nos setores produtivos da sociedade e que proporciona subsistência a si mesma e aos familiares? 

É fato que o idoso oferece grande ajuda com suas experiências adquiridas ao longo dos anos e, apesar de fazer parte da terceira idade, possui capacidades física e intelectual para exercer atividades profissionais e contribuir ativamente no orçamento doméstico. 

E o mercado de trabalho para o idoso?

Gerente sênior no escritório trabalhando em um computador Foto gratuita

A reinserção ou a permanência do idoso no mercado de trabalho não acontece apenas pela contribuição no orçamento doméstico é, também, por uma característica forte do idoso, sua natural inquietude: uma vontade louca de produzir. 

E a aposentadoria jamais vai interromper esse desejo.

Existe uma série de vantagens ao se contratar profissionais na terceira idade, e as empresas deveriam ficar atentas a isso.

Observe:

  • a inquestionável experiência profissional, acrescentada de experiência de vida,
  • a contratação de idoso está relacionada à Responsabilidade Social, e a empresa só tem a ganhar com isso,
  • a disponibilidade de tempo para a maioria dos idosos é tranquila, uma vez que não tem mais filhos pequenos e podem, por sua vez, ser mais dedicados e tranquilos com o horário.

Outro fator importante é criação de programas de incentivo à terceira idade que cada vez mais chegam ao mercado de trabalho.

De acordo com pesquisa realizada pelo IBGE, grande parte de idosos, que estão ativos no mercado de trabalho, atua nas seguintes áreas:

  • 53% – serviços,
  • 22.3% – comércio,
  • 11,9% – indústria.

 E muitas empresas se destacam no setor por seguirem esses programas, assim como, criam também seus próprios programas.

Veja exemplos de empresas que contratam pessoas na terceira idade:

  • Grupo Pão de Açúcar, companhia brasileira de distribuição do comércio varejista faz parte que contém outras grandes marcas no setor, como o Extra, o Assaí e a Casas Bahia,
  • Projeto 50+ da Vivo,
  • Centro de Excelência da Votorantim em Curitiba (PR),
  • O programa Senhor Estagiário da Unilever segue um programa de estágio tradicional só que com o público alvo de idosos,
  • Totvs – empresa de software, brasileira. Surgiu a partir da fusão da Microsiga e da Logocenter,
  • Embracom – empresa de consórcio que trabalha com a parceria e fiscalização do Banco Central aqui no Brasil. É também uma empresa que contrata pessoas da terceira idade, 
  • MaturiJobs é um negócio social que foi reconhecido pelo SEBRAE em 2017 e recebeu o Prêmio Incluir, dentre outras.

Mercado de trabalho versus terceira idade: mitos e verdades 

Casal de pensionistas conversando com o empregado Foto gratuita

É fato o envelhecimento populacional, não só no Brasil como no mundo.

O fenômeno é resultado do declínio da taxa de fecundidade. 

O que sobressai dessa alteração global é que a população com mais de 60 anos está a ocupar cada vez mais o mercado de trabalho. 

Contudo, infelizmente, há algumas pessoas que ainda não acreditam no potencial do idosos. 

Muitos ainda acreditam que, depois dos 60, a pessoa tem de ficar em casa ou não pode sair, porque adoece muito fácil ou que o idoso não tem disposição para mais nada e que sua vida, a partir de agora, vai se resumir em assistir à TV ou conversar com outros idosos numa praça.

Como se engana quem pensa assim. 

O gás, a energia, a capacidade de aprendizagem, disposição e liderança são uma das principais características dos idosos. E para mostrar que o idoso tem sim qualificação para o mercado de trabalho, vamos estabelecer aqui alguns MITOS e VERDADES

Estão prontos?

  • Lugar de idoso é dentro de casa – MITO

Impossível acreditar que o lugar do idoso seja fechado dentro de uma casa. Hoje o idoso faz ginástica, pilates, sai às ruas para fazer caminhadas, encontra-se com amigos para bate-papo, tomar um café, faz visitas, frequenta igrejas e comunidades. Não é muito comum o idoso com problemas de mobilidade. A cada dia está mais consciente de sua condição e, por isso, ele se cuida e muito. Ou seja, o idoso é ativo, disposto e bem-humorado.

  • Cuidado com a alimentação – VERDADE

Consequência da longevidade, a boa alimentação deve ser um hábito do idoso. Isso se dá como causa natural. O corpo já viveu um bocado e há sim alterações fisiológicas. Por isso essa verdade é seguida por outra que é 

  • Cuidados médicos amiúde – VERDADE 

Ter um acompanhamento médico frequente na terceira idade é importante. O idoso deve sempre fazer consultas de rotina e exames preventivos para identificar qualquer alteração. Caso alguma alteração seja descoberta, geralmente o tratamento nem altera a qualidade de vida do paciente idoso.

  • Idoso não se adapta às mudanças – MITO 

Quem diz que idoso não se adapta às mudanças realmente não conhece o universo da terceira idade. Pelo contrário. O idoso além de querer aprender, às vezes é até curioso demais. Pergunta, se interessa, testa, põe em prática tudo o que aprende. Não se pode mais se ater à ideia de um suposto radicalismo do idoso. Por outro lado, ser resistente às mudanças é característica geral que alcança qualquer faixa etária.

  • Doenças que só idoso tem – VERDADE 

Não se trata de doença que só idoso tenha. Na verdade, são algumas alterações consideradas normais na terceira idade. Embora a pessoa idosa viva bem melhor do que antes, com mais saúde e maior expectativa de vida, pode sim ocorrer algumas doenças, especialmente, em idosos que tenha algum histórico familiar de doenças crônicas. Por isso, é necessário que o idoso tenha este cuidado especial.

  • Não são tecnólogos – MITO

A tecnologia está tão presente que é impossível alguém não saber usá-la. Para início de conversa, o idoso possui telefone celular, usa o controle remoto de sua TV, saca dinheiro em caixas eletrônicos, usa micro-ondas e por aí vai.  Não há muita diferença com o trabalho que vai desenvolver em seu ambiente de trabalho. E muitas empresas oferecem cursos de capacitação para seus funcionários sempre que chega nova tecnologia na empresa.  Outra coisa, se os empresários levantarem os olhos verão que são muitos os idosos nas mídias sociais. Há até exemplo de pessoas na terceira idade que inovam o campo da tecnologia.

Sem uma mulher de negócios segurando um laptop e abrindo a porta principal do escritório Foto Premium

Quer retornar ao mercado na maturidade? Siga as nossas dicas:

  • Cuide-se: a disposição e a concentração são dois estados de saúde muito importantes. Por isso, alimente-se bem. Nada de exageros. Após os 60 anos, o que vale é a qualidade do alimento e não a quantidade. 
  • Qualidade pessoal: invista em sua qualidade pessoal. Qualquer que seja seu trabalho faça-o da melhor maneira. Desempenhe com boa vontade seus serviços e tarefas. Seja organizado, se comprometa em oferecer o melhor.
  • Habilidades: conheça suas habilidades. Para saber quais são, basta perguntar a si mesmo o que sabe fazer. Pronto, é muito simples. No ambiente profissional sua habilidade pode estar relacionada à liderança, ao trabalho em equipe e à comunicação interpessoal. 
  • Oportunidades: procure estar sempre aberto a oportunidades e observe seu ambiente de trabalho, pois, uma situação oi uma oportunidade pode surgir a qualquer momento. Por isso é bom também manter-se atualizado, participar de cursos e oficinas, além de ler e estudar bastante. Ao seguir essa linha, as oportunidades surgem naturalmente.
  • Informação: manter-se informado é sempre uma dica importante. Pode acontecer numa reunião ou até mesmo no bate-papo no corredor ou hora do cafezinho. Alguém pergunta sobre um fato da atualidade e você está sempre bem-informado.

Conclusão

A produção deste post levou em consideração duas propostas: 

  1. homenagear todos vocês com idade acima dos 60 anos, e 
  2. mostrar como está o mercado de trabalho na terceira idade.

Esperamos que o texto tenha lhe ajudado e criado em você boas expectativas para entrar no mercado de trabalho. 

Gostaríamos que você nos desculpasse, caso o texto não tenha contemplado tudo o que você queria saber. 

Mas fique tranquilo: vamos produzir uma série de textos sobre esse tema.

Independente de ser o assunto mais elaborado ou mais prosaico, isso é o que nos movimenta: levar conteúdo interessante aos nossos leitores.

Pedimos a você também que nos lê, a sua participação.  Diga pra gente o que achou, sua contribuição é muito importante, aliás, o ‘sangue’ que corre nas veias de um blog é o comentário de cada um de nossos leitores. 

Por isso contamos com o seu apoio, sua leitura, sua participação.

Até o próximo assunto.

Feliz empresário com laptop sentado no sofá do escritório. Foto Premium

Confira também: