Crédito empresarial: tudo o que você precisa saber para expandir seu negócio

Aos pequenos empreendedores ter acesso ao crédito é primordial, a fim de poderem viabilizarem suas estratégias de crescimento.

Se inclui neste perfil, este post é para você. Fique com a gente para saber como ter um crédito empresarial. 

Atualmente, no mercado financeiro, algumas empresas públicas e privadas assumiram o papel de favorecedores no mercado financeiros, no que diz respeito a investimentos para, assim, aumentar a eficiência de investimentos, promovendo auxílio aos pequenos empresários, possibilitando desta forma um maior crescimento da economia.

Desse modo, é possível aos mercados financeiros, como

  • bancos
  • BNDES
  • cooperativas de crédito
  • sociedades de crédito
  • financiamento
  • investimento, dentre outras, oferecerem crédito empresarial

O que é crédito empresarial?

Trata-se de um crédito concedido aos empreendedores pelas instituições financeiras. É uma maneira que o empresário tem para fazer a manutenção e manter o crescimento de sua empresa.

O crédito empresarial auxilia 

  • A compor o capital de giro, 
  • ao pagamento de dívidas, 
  • ao financiamento de bens e até mesmo à realização de novos investimentos, dentre outras necessidades.

Em outras palavras, crédito empresarial é um contrato estabelecido entre uma empresa e uma instituição financeira, a fim de que a empresa possa receber uma quantia determinada de dinheiro. 

Como funciona o crédito empresarial?

O crédito empresarial é feito por uma pessoa jurídica, ou seja, por uma empresa. 

As instituições que oferecem empréstimo levam em conta o tipo de negócio e o tipo de empresa e apresentam várias condições para que o empresário possa receber o empréstimo.

O que são as linhas de crédito?

As linhas de crédito são alternativas disponíveis por determinada instituição financeira que oferece meios de pagamento e valores das taxas de juros. 

A função das linhas de crédito são disponibilizar recursos a pessoas jurídicas, ou seja, às empresas, quer na forma de empréstimos, quer na forma de financiamentos. 

As linhas de crédito são também conhecidas por conceder finalidades específicas, como aquisição de imóveis, automóveis, maquinários, bem como empréstimos para empresas.

Há um momento certo para fazer um crédito para empresa?

É preciso saber se o momento de sua empresa é o de realmente pedir um empréstimo. Se você está em dúvida, verifique agora as ocasiões em que é adequado o pedido de empréstimo:

É preciso fazer capital de giro em sua empresa.

Está na hora de expandir seu negócio.

A empresa cresceu e você precisa comprar máquinas e equipamentos.

Está em atraso ou possui dívida e precisa fazer o pagamento.

Ainda que os itens acima não coincidem com a sua necessidade, vale dizer que atualmente tem crescido bastante o número de empresários que buscam serviços financeiros fora dos bancos, para fugir da burocracia e dos altos custos.

Por essa razão, existem as linhas de crédito de instituições públicas e privadas, que, certamente, podem lhe ajudar neste seu momento tão especial.

Conheça 10 linhas de crédito que estão em alta no mercado

1. Caixa Econômica Federal: a instituição possui parceria com o Sebrae, além de possuir condições especiais para as micro e pequenas empresas, o banco também disponibiliza linhas de crédito com taxas reduzidas.

2. Banco do Brasil: o banco oferece duas linhas de crédito para os pequenos negócios: BB Giro Digital e BB Giro Empresa.

3. BNDES Automático: são instituições financeiras credenciadas ao BNDES que oferecem valores que podem chegar a R$ 150 milhões. Além disso, esse recurso também pode ser usado para investimentos em pesquisa e em inovação. 

A linha BNDES Crédito Pequenas Empresas é uma forma de atender as necessidades do dia-a-dia das micro, pequenas e médias empresas. 

Os empreendedores, que faturam até R$ 90 milhões, podem solicitar financiamento com prazo de até cinco anos, com até dois anos de carência, até o limite de R$ 10 milhões por ano.

4. FINEM: é Financiamento a empreendimentos. 

Trata-se de uma linha de crédito com recursos alocados pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES. 

O valor mínimo de financiamento é de R$ 20 milhões, para operações que usam, tanto a modalidade de financiamento quanto a subscrição de valores mobiliários.

O prazo total de financiamento será determinado em função da capacidade de pagamento do empreendimento, da empresa e do grupo econômico, limitado a 20 anos.

5. FINAME: a Agência Especial de Financiamento Industrial – FINAME é uma empresa pública brasileira, subsidiária do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES. 

A intenção da agência é o financiamento da produção e aquisição de máquinas e equipamentos nacionais credenciados no BNDES.

6. Peer-to-peer Lending da Nexoos: os investimentos com a Nexoos é uma plataforma que disponibiliza para pequenas e médias empresas de vários setores e regiões do Brasil, com retornos de até 60% ao ano em um processo 100% on-line. 

Também conhecido como empréstimo coletivo, o peer-to-peer é uma modalidade de financiamento que tem como recurso uma plataforma online para realizar uma operação de crédito entre duas pessoas, evitando mediadores.

Você pode investir de duas maneiras:

Portfólio Manual: basta selecionar as empresas em que você quer investir, de modo que você pode fazer um aporte inicial, a partir de R$ 6 mil, sendo o valor mínimo de investimento de R$1 mil por empresa.

Portfólio Automático: o robô de investimentos seleciona empresas de acordo com seu perfil de investidor. É possível habilitar essa funcionalidade a partir de R$ 10 mil, com aporte de R$ 500 por empresa.

Nesses casos, as vantagens são os juros reduzidos e a redução da burocracia para a liberação do crédito. Afinal, não há a mediação de uma instituição que cobre uma taxa pela operação.

7. Empréstimo com garantia: Home equity – tem o dinheiro que você precisa com vencimento em 2023. Nessa linha de crédito, é possível usar um imóvel como garantia, de maneira que é possível aproveitar empréstimos a partir de R$50mil.

8. Creditas: empréstimo com a menor taxa do mercado. É possível usar seu apartamento, casa, carro ou salário como garantia e tenha até 240 meses para pagar.

Carro em garantia: de R$ 5 mil a R$ 150 mil. Juros a partir de 1,49% ao mês.

Imóvel em garantia: de R$ 50 mil a R$ 3 milhões. Juros a partir de 0,99% ao mês + IPCA.

9. Banco Santander: oferece soluções de empréstimos para empresas, com o objetivo de financiar o capital de giro e, assim, possibilitar que você tenha um equilíbrio de seu fluxo de caixa. Observe o que o banco pode lhe oferecer:

Capital de Giro: para equilibrar seu fluxo de caixa,

 Bonificado: é um empréstimo parcelado que lhe oferece vantagens para pagar as parcelas em dia,

 Franquias: se o seu negócio é desenvolver seu negócio de franquia,

 Recompensa: pagando o financiamento em dia, é possível conseguir isenção das últimas parcelas, 

 Eletrônico: é um empréstimo já pré-aprovado para micro e pequenas empresas. 

10. Banco Bradesco: a instituição tem a lhe oferecer alguns empréstimos, de acordo com o perfil de sua empresa, com, por exemplo: 

compra de matérias-primas, 

mercadorias, 

pagamento de fornecedores, 

salários e encargos, 

antecipações de recebíveis, ou até mesmo, 

equilibrar seu fluxo de caixa.

Outros tipos de crédito para empresas?

Antecipação de recebíveis, ou de receita: é uma antecipação de recebíveis.

Trata-se de um recurso financeiro que permite às empresas receberem valores antes do prazo previsto. 

Esse tipo de recebimento é legítimo, e as empresas podem usá-lo legalmente.

Capital de giro ou conta garantida: é uma modalidade de curto prazo, na qual existe um crédito rotativo específico com um limite máximo pré-estabelecido, disponível para saque. 

Geralmente os empresários lançam mão deste recurso para pagar dívidas financeiras de curto prazo. 

Empréstimo garantido: é um tipo de crédito no qual a empresa pede um endosso que garante a devolução do dinheiro do devedor. 

Cheque especial: muito usado, por alguns motivos, e o principal deles e a facilidade de conseguir um crédito. Contudo, essa “facilidade” tem um custo, que são taxas de juros altas. 

Financiamento de faturas: é também uma forma de antecipar recebíveis. Neste caso, os valores a serem recebidos vem de duplicatas emitidas.

Vantagens com o crédito empresarial

Não se esquecendo de que em todo empréstimo há juros, o crédito empresarial traz grandes vantagens, como:

dedução de Imposto de Renda: as empresas podem conseguir parte do valor pago nos juros das prestações como restituição,

segurança: o empréstimo é uma boa opção para empresas que estão seguras e os valores a serem pagos estão dentro do orçamento empresarial,

crescimento: algumas empresas precisam de um pequeno “empurrão” para crescerem, para abrir fronteiras. Uma injeção de a importante para impulsionar o negócio. 

Conclusão

Vale dizer aqui que o crédito empresarial é muito bem-vindo a uma empresa por ajudá-la fortemente, especialmente, na manutenção e no crescimento.

Além de ser também uma maneira que o empresário tem de, com esse capital, pagar dívidas, financiar bens ou realizar investimentos.

Mas, é preciso ficar atento, uma vez que esse tipo de empréstimo pode causar outros problemas.

Por isso, é preciso estar bastante seguro ao pedir esse empréstimo, sabendo que vai dar contar de honrá-lo até a última parcela.

É inegável que as empresas que oferecem esse tipo de empréstimos cobram juros abusivos, principalmente, a empresários que não cumprem o acordo estabelecido em contrato. 

Outra coisa: além de ficarem negativados, se, por ventura, precisarem de novos empréstimos, os empresários podem encontrar dificuldade para fazê-lo novamente.

Confira também: